Terça 23 Janeiro 2018

depoimentos

Alfredo Dias Gomes

A primeira lembrança que me vem do Nico é da gente tocando junto, ele sorrindo e dançando no lançamento do meu disco.

O primeiro trabalho que fiz com o Nico foi no show do Ricardo Silveira, ficamos logo amigos; e a gravação mais marcante sem dúvida foi do meu CD "Atmosfera", com a participação do guitarrista Frank Gambale.

No aspecto pessoal, lembro das festas infantis de nossas filhas, muitas vezes nem falávamos de música, éramos apenas pais. Nossas filhas cresceram juntas.

Um show que ilustre seu comportamento musical, posso citar o trabalho dele com o João Bosco. Ele conseguia mostrar todo seu conhecimento, seu virtuosismo, sem apagar o artista, contribuindo com toda sua genialidade.

A maior contribuição do Nico para a música, especialmente brasileira, foi abrir caminhos para novas gerações. Ele foi um dos maiores baixistas do mundo.

Curriculum

Alfredo Dias Gomes nasceu no Rio de Janeiro. Aos dez anos começou a estudar bateria, aos dezoito, estreou profissionalmente na banda de Hermeto Pascoal, gravou o disco "Cérebro Magnético" e tocou em muitos shows, destacando o II Festival de Jazz de SP/Montreaux e o Rio Monterrey Festival.

Baterista e compositor, Alfredo Dias Gomes tocou e gravou com vários artistas como: Ivan Lins, Hermeto Pascoal, Nico Assumpcão, Márcio Montarroyos, Ricardo Silveira, Arthur Maia, entre outros.

Em sua carreira lançou 4 discos solo: “Serviço Secreto” em 1985, “Alfredo Dias Gomes” em 1991, “Atmosfera” em 1996 (com a participação especial de Frank Gambale) e “Groove” em 2005.

Recentemente, Alfredo finalizou seu novo CD "Corona Borealis". Com lançamento previsto para 2010.