Terça 18 Setembro 2018

depoimentos

Nivaldo Ornelas

Nico NivaldoNico Assumpção foi, e continua sendo, um dos maiores baixistas brasileiros de todos os tempos.

O Brasil tem uma forte tradição de bons contrabaixistas, mas a contribuição do Nico é inegável. Toda a geração de jovens músicos das décadas de 80 e 90 se inspirou nele, aprendeu com ele. Seu trabalho rendeu muitos frutos.

Tocamos juntos em 1989, rodamos todo o Brasil. Espalhamos o nosso som pelos quatro cantos do Brasil e isso ficou marcado na minha vida para sempre!

Ao Nico a nossa sincera homenagem! Espero que o site possa contribuir para a sua memória.

Curriculum

Saxofonista, flautista, compositor e arranjador. Foi um dos fundadores do “Berimbau Jazz Clube”, ponto de encontro dos músicos mineiros nos anos 60. Logo depois, participou do “Clube da Esquina”.

Nivaldo OrnelasParticipou de diversos festivais como o Free Jazz (RJ/SP), Tudo é Jazz (Ouro Preto), Tim Festival (RJ/SP), Búzios Jazz e Blues, além de alguns dos festivais de maior prestígio no exterior, como Montreux (Suíça), Live Under the Sky (Japão), Chicago Jazz Festival (EUA), Festival de Estoril (Portugal) e Newport Jazz Festival (EUA).

Sua arte abrange também composições para cinema, teatro e balé. Entre os prêmios que recebeu destacam-se: o de Melhor Trilha sonora para a peça “O Encontro Marcado”, de Fernando Sabino, o de melhor música original para o filme “A Dança dos Bonecos”, de Helvécio Ratton.

Entre os discos produzidos como solista destaques para: Portal dos Anjos - Troféu Villa-Lobos; Viagem Através de um Sonho - Troféu Chiquinha Gonzaga; À Tarde (França); Som/Fantasia (editado também em Portugal); Aquarelas - A Música de Ary Barroso, Arredores - Prêmio Sharp. Nos últimos anos, Nivaldo atuou como solista com a Rio Jazz Orchestra, a Orquestra de Jazz de Curitiba, e atuou e gravou com a UFRJazz Ensemble. Foi convidado do Projeto Circular Brasil, da Série MPB & Jazz com Orquestra Sinfônica Petrobras, e coordenou o Rio Jazz Instrumental por dois anos consecutivos.

Em 2009 lançou o CD "Fogo e Ouro" pelo selo do SESC "Amigos no Tom". Em 2010, as atenções estarão voltadas para o lançamento do DVD "Nivaldo Ornelas Ao Vivo"